quarta-feira, dezembro 08, 2004

HLP

Ora bom uma vez que o teste de HLP - História da Língua Portuguesa é no dia 13, próxima segunda-feira (e á noite se tudo correr bem, 'rambóia jocosissima' no LER em Guimarães), achei por bem estudar um pouco e lembrei-me de duas coisas engraçadas para postar aqui.
A primeira foi mesmo a Drª Clara Maria Barros que contou... E passo recontar... Foi algo do género... Um vizinho de um amigo dela queria fazer uma «garage sale» e vender uma mota. Então pôs a mota cá fora e pôs uma placa onde se lia «BENDZ». O amigo dela foi dizer-lhe:
- Oh Miquelino, olha que tu não podes por aqui esta placa assim escrita. Está mal escrito. Assim nunca mais consegues vender a motoreta...
- Ai é??? - diz o Miquelino enfurecido - Olha lá meu 'murcão' se diz «DÁSS»!!!!!
A aula prosseguiu como sempre, com a estudantada em amena e aprazível cavaqueira e tertúlias paralelas, eis senão quando a professora que é gorda (como eu, já agora) falou dos verbos incoativos. Ou seja, para as bestas malaburras que não sabem Português, é um verbo que quanto ao «aspecto» (e não, não vou perder tempo a definir o «aspecto» em termos de análise verbal) é classificado como sendo um verbo que representa uma acção em estado progressivo. E.g. o verbo «emagrecer», representa um estado contínuo de evolução para um estado de uma magreza cada vez mais acentuada...
Mas, como no caso da professora (e no meu também), o aspecto (quer o verbal quer o físico) não demonstra ser lá muito, por assim dizer, como o hei-de classificar.... Progressivo... (Como o Metal dos Dream Theater ou dos Symphony X...)
A professora doravante, passou a dizer que um bom exemplo de um verbo incoativo era o verbo «amarelecer». E uma vez que estamos no outono e as folhas amarelecem, pareceu-me um exemplo e uma imagem bem mais feliz do que a do «emagrecer».
Sim porque as pessoas fazem tudo para evitar chamar gordo a alguém... «Ah! D. Ermelinda... Está mais cheia de cara...» ; «Não querida, não estás mais gorda... Eu gosto de ti assim, rolicinha...» «Ai filha, estás tão forte...» Enfim, de certeza que já ouviram as pessoas usar adjectivos como «forte», «cheio», «roliço», e merdas do género para evitarem dizer que alguém é gordo...
Que nervos!!! O que me mete nojo não é uma pessoa que seja gorda, balofa, rechonchuda, que pareça uma porca, sei lá, uma mula e deite gosma... (Ai que os «gatos» ainda me f... com um processo por plágio e eu AINDA sem P.J.*!!!)...
Não amiguinhos, o que mete nojo são as pessoas magras ou com baixo teor de massa corporal gorda que olham para os outros que a têm em quantidades abundantes e a sair copiosamente por todos os lados dos seus corpos renascentistas e não têm a coragem de dizer:
«ÉS GORDO/A, PORRA PÁ!!!"
Mas voltando aos verbos... Há verbos incoativos e é claro que eu me lembrei logo de um verbo en'cu'passiv mas só existe em Francês... (A tal língua «sechi», né Sergy?)
Só me ocorre um... Que é o ver verbo «enrabu». ;) LOL!
P.J. =ICYHNI - "in case you haven't notice is" : Personalidade Jurídica.

3 Comments:

Blogger Sergy disse...

Francês é sechi, mas o machedónio tb!
LOL!

7:56 da tarde  
Blogger Sergy disse...

E os machedonios são - ou eram - mestres do "enrabu", pelo menos a crer no mr. Stone!

Aproveito para dizer que aquela cena para-edipeana com a Angelina, a Jolie, era pq se diz que o Oliver Stone a modos que...quando era mais chavalote...sempre se quis armar em "mother fucker", if you catch my drift!

8:11 da tarde  
Blogger Goth Mortens disse...

Foram todos ver o Alexandre? E detestaram certo? Já agora...melhor do que chamar "gorda" a uma pessoa é dizer-lhe "sim és gorda, mas gosto de ti de qualquer forma, magra, gorda, alta, baixa, velha...até morta!"

8:57 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Demand Panic! At The Disco with Eventful! Discover and Create Events at Eventful Learn More about Eventful Demand

"It's an insane world and I'm proud to be a part of it. - Bill Hicks"