quarta-feira, Junho 28, 2006

Revista Dominium


Quem desejava uma revista portuguesa destinada a estilos de vida alternativos (BDSM, Swing, Goth, Fetichismo, etc) terá em breve esse desejo concretizado...Está para breve o lançamento da revista portuguesa Dominium, em projecto multifacetado que inclui blog, site, fórum e canal de IRC português. Destinada a informar, divulgar e incentivar projectos alternativos do panorama português e dos circuitos internacionais, esta revista decerto irá fazer a diferença relativamente a estilos de vida alternativos. No entanto, carece da participação de todos, seja sob a forma de envio de textos (reais ou / e fictícios), envio de fotos com ou sem identificação, ou qualquer outra forma de colaboração logística ou de suporte virtual. Colaborem e façamos a diferença entre desejar e almejar! Obrigada...
# Dominium (IRC)
Gostaria ainda de dizer que este é um projecto que tal como todos os membros que o constituem, abracei com muito amor e carinho e ao qual me devotei e devoto de corpo e alma. Contribuí e dou o meu contributo sempre que posso. Um desses contributos foi uma banda-desenhada inspirada em Eric Stanton e Frank Miller que concerteza os meus amigos "geeks" que lêem o meu "blog" e partilham dos meus gostos irão querer e se vão orgulhar de ter. Fica aí a achega. Vai valer a pena esperar!

segunda-feira, Junho 26, 2006

O Sol e os Bauhaus


-O que diz o Sol?
- HELP! I'm "burning from the inside."

sábado, Junho 24, 2006

Chama-se Jesse Spencer...



Representa o Dr. Robert Chase e diga-se de passagem que
um responsável pelo "Intensive Care" deste calibre
é sem sombra de dúvida mais uma boa razão para ver o médico...
Todos os dias, pois claro.

sexta-feira, Junho 23, 2006

Relatividade da Idade

BELLE AND SEBASTIAN
Quando eu tinha cinco anos era esta a primeira imagem
que me vinha à ideia:

Agora é mais esta:

Actor de Semana

Andy Hallett
Mesmo quando o vi de relance (sim, porque um amigo me 'proíbiu' para o meu próprio bem de ver a série aos solavancos e a partir de um episódio qualquer) com uma bela tez verde, olhos vermelhos e uma bela cornadura a adornar-lhe a testa, é favor clicarem aqui para perceberem do que estou a falar, o Andy nunca me enganou. Eu sabia que por debaixo daquelas layers todas de make up & special effects, escondia-se um palminho de cara digno de vir a ser actor da semana. Cá está ele! Não é um bonequinho? Se eu pudesse levava-o para casa debaixo do braço!

Nostalgia



Este “post” começou por ser uma carta que enviei a um geek que teve a brilhante ideia de se dedicar a coleccionar relíquias da sua infância e depois de as partilhar com o povo no seu simples mas muito interessante e até comovente blog.
Sou filha do meio da geração
Heidi e da geração Pokémon... Acho que fiquei com o melhor de dois mundos. Tenho 25 anos. Sou filha única por isso nunca bati nos meus irmãos. Lembro-me de atirar com facas ao meu primo Carlos porque ele me vinha picar ao ponto de eu perder a calma. Cresci com a televisão e como diria o Cable Guy (magnífico filme tragicómico realizado por Ben Stiller, com uma genial interpretação daquele que quanto a mim é o mais injustiçado actor de Hollywood, Jim Carrey e que, para variar, como muitos filmes deste actor, passou ao lado a muito boa gente) "ela foi a babysitter". A minha série favorita aos 3 anos, segundo a minha mãe (até porque eu só tenho uma vaga recordação e sim, segundo ela eu já nasci a ver televisão) era "Duarte & Ca." mas também via o "Brinca Bricando" e o programa do Vasco Granja com os seus filmes de animação da ex-Checoslováquia com uma sardinha de plasticina a fugir da lata de conservas. Sim, que disso eu lembro-me. Queriam o quê? Uma criança como eu era viu aquilo e ficou para sempre marcada até à idade adulta. Além disso coleccionei religiosamente as cadernetas de cromos de"As Histórias da Floresta Verde", "Ulisses 31", "Masters do Universo" e a já vossa conhecida "She-Ra" (a minha série de eleição de sempre), "Os Wuzzles" e "Teenage Mutant Hero Turtles" (também predilecta), "Alf - O Extra-Terrestre" (esta não era predilecta, esta eu amava e amo mesmo. Ainda tenho um Alf de peluche que a minha avó-madrinha me deu no Natal de mil novecentos e oitenta e trocó-passo), "O Jovem Indiana Jones" (últimas caderneta de cromos que fiz e já eram com fotografia real). E já que estou numa de nostalgia deixem-me que vos diga que também adorava a "Bia - A pequena feiticeira", "Beetlejuice" e o meu adorado "Conde Patrácula" (já em criança adorava vampiros) mas não tinha a caderneta até porque nunca houve, tanto quanto sei.
Cresci a comer pão com manteiga e também leite meio-gordo com Chocapic. Vestia a roupa que a minha mãe me comprava nas lojas de roupa infantil como a Benetton 0-12 e a Cenoura. Lojas que detestava com paixão. Na escola usava fato de treino. Eram calças de "jogging" afuniladas em baixo e "sweat-shirts" que tinham bonecos e / ou diziam "sport" mas isto não me lembro bem porque eu odeiava a educação física. Levava sandes de queijo e fiambre e leite com chocolate numa lancheira dos Flinstones para o lanche da manhã e da tarde. Ás vezes o meu pai dáva-me 50 ou 100 escudos para comprar um bolo e /ou um chocolate no bar e era uma alegria muito grande nesse dia. Sempre me contentei com pouco e desde de criança que aprecio as pequenas coisas simples e boas que a vida tem para oferecer. Aos 10 anos nas aulas trocava bilhetinhos com uma amiga a ver quem fazia a declaração mais romântica ao Axl Rose. Os ídolos eram o Tom Cruise, o Patrick Swaize e os Guns n' Roses. O meu ídolo era desde dos 6 anos, o Indiana Jones. Se calhar é por isso que ainda hoje tenho um particular fascínio por chicotes. Mas isso é outra história.
As minhas melhores amigas eram a Ana Sofia, a Ana Rita, a Sílvia e a Sandra. Trocavamos e coleccionavamos blocos pequeninos com desenhos fofinhos e cheirinhos e eu devia ser muito para a frentex porque já na altura tinha autocolantes pequeninos e uma colecção de borrachas em forma de frutos cada uma com o aroma correspondente no estojo, entre outras coisas recordo-me de ter um lápis que escrevia de todas as cores. Coisas que ainda hoje são consideradas sofisticadíssimas pelas meninas do 1º ciclo.
Se entrassem no meu quarto agora, viam uma bela exposição de figuras que inclui o Jack Skellington do "Nightmare Before Christmas", o Victor e a Bride de "Corpse Bride" e até um Tarantino Crazy 88 do "Kill Bill"... Acho q nunca vou crescer como dizem os meus pais. Até que ponto isso é bom ou mau é que eu já não sei... E muito honestamente não estou preocupada em saber.
Hoje em dia sou coleccionadora de action figures e tenho quase a certeza que o facto de os meus pais, quando eu era garotinha, nunca me terem dado bonecos da Mattel dos "Masters do Universo" (ai o que eu queria uma Princesa Adora / She-Ra com o cavalinho alado Spirit / Swift Wind) tem que ver com o meu favoritismo por action figures... Mas também pode não ter. Enfim, chega de vos aborrecer com os meus traumas de infância... Basta de paleio. Fica a imagem e os links espalhados neste texto para matar saudades. Para os encontrarem basta passarem o cursor pelos nomes das séries e outras palavras chave. Have fun!

Saudosista... Quem? Eu?

Ai que nostálgica que eu ando... Hoje era daqueles dias em que eu dava tudo para voltar à idade em que o meu pai me acordava cedinho aos sábados, vestia-me um roupão cor-de-rosa muito fofinho que a minha avó ou a minha tia me tinham oferecido no Natal e apesar de grandinha levava-me ao colo (sim, que eu sempre gostei muito de colinho) para a sala para ver os desenhos-animados. Ia sempre agarrada a uma mini-almofada que dormia sempre comigo a quem eu chamava "A-minha" ainda hoje, quando durmo na minha caminha e sozinha gosto de dormir agarrada a alguma coisa e geralmente é a uma travesseira. Suponho que são reminiscências e saudades d"A-minha". Era também o papá que me preparava o pequeno-almoço. Tanto quanto me recordo era uma taça de chocapic com leite morninho. E era delicioso. Isto fazia ele e eu comia-os enquanto eu via os desenhos-animados. Depois no fim de ver esta série, que sempre foi a minha preferida juntamente com "Masters do Universo" (da qual esta era aquilo que hoje em dia se chama um spin-off), punha-me em pé em cima do velho sofá esverdeado da sala e com um braço esticado no ar punha-me a berrar "Eu tenho o poder de Greyskull" o que era sempre engraçado e me deixava sempre bem-disposta e aos pinchos no sofá. O meu pai vinha então para a minha beira e eu dava um salto maior, abraçava-o e era um momento bonito de ternura entre pai e filha. Digam lá que não era uma bela forma de uma criança começar o fim-de-semana? Acho que me posso orgulhar de dizer que tive uma infância feliz.

Momento "Verucca Salt"

(Clicar na imagem para verem o poder
de "Greyskull" em todo o seu esplendor.)

DADDY, I want.
I've always wanted, you know...

quinta-feira, Junho 22, 2006

Fox-ólica

Eu, Inês Ramos, teledependente e Fox-ólica assumida, declaro-me inocente.
Isto não é de agora nem apareceu por acaso como um cogumelo. Isto já vem de trás e... Quem é o culpado? Quem é? Quem é o responsável? A culpa é do simpático do Tio e do seu maravilhoso e ultrageek blog, sempre com as últimas novidades no que diz respeito a séries, mini-séries filmes e afins. Ah pois é! Quem senão ele a culpar por eu andar colada quase de manhã à noite no estupidificador de mentes e tudo porque o querido do Tio se lembrou de apregoar que era bom de consumir e se recomendava isto, isto, isto e isto e este e aquele mais aqueloutro. Claro que nem tudo é da Fox e também há muita HBO pelo meio... Mas não interessa se somos viciados em coca-cola e também gostamos de pepsi ou se pelo contrário, somos viciados em pepsi e também bebemos coca-cola. O que se está a aqui a questionar é o príncipio da coisa! Aliás, para questionar a coisa como deve ser acho que fica melhor e mais rigoroso dizer: não interessa se somos viciados em coca-cola e também bebemos fanta, ou se somos viciados em fanta e também bebemos coca-cola. Sim, porque para quem não sabe a fanta também pertence à mesma empresa que fabrica a coca-cola. Isto é o equivalente a esta série que não me foi recomendada por ninguém (mas que eu às vezes também vejo) passar no canal Fox. E passa!Não é a favorita aqui da menina, mas uma televiciada comme moi tem curiosidade em conhecer tudo. Enfim, um grande bem-haja ao fofo do Tio que está sempre na vanguarda dos gourmets televisivos!

quarta-feira, Junho 21, 2006

Porque já é Verão!



Anda tudo a por clips do YouTube nos blogs e eu não sou ninguém para não fazer o mesmo.

Aqui fica um "feel good video" (sem ser demasiado Walt Disney como a maioria dos "feel good videos") do grande Rufinhus (Rufus Wainwright) para adocicar os ouvidos (e lavar os olhos) nas tardes quentes dos meses vindouros ao sabor de uma coca-cola com gelo e uma rodela de limão!
Não é bom? Quem é vossa amiga? Quem é?

A Ramboia Recomenda:



Que veja o médico todos os dias.
(Na FOX).

segunda-feira, Junho 19, 2006

Notícia de Última Hora!


Samuel F.B. Morse já reagiu à última mega produção de Hollywood. A Rambóia esteve com ele e registou as palavras de descontentamento do inventor radiotelegrafista: "Porque é que o meu código não tem direito a um filme?" - dizia indignado.
Finalmente já recebi uma resposta à primeira transmissão telegráfica intercidades alguma vez feita que enviei no passado ano de 1844, "O que será a palavra do Senhor?" Aparentemente, é "Um monte de merda perfumado chamado O Código Da Vinci."
Porque irão os cinéfilos querer ir ver um conto-de-fadas de blasfémia sobre uns tais de Sr. e Sra. Jesus Cristo é algo que me ultrapassa. O meu código - um código a sério, relembro-vos - tem suficiente carisma para aguentar uma temporada inteira de blockbusters e uma série de sequelas e merchandise promocional. Deixá-lo de parte é um ultrage da sétima arte!

Que raio estarão os "big bosses" de Hollywood a pensar a esquecerem-se de mim desta forma? Já telegrafei o meu agente várias vezes, mas ainda aguardo uma resposta. Será que não percebem que o código Morse revolucionou a comunicação, transformou o comércio, facilitou a expansão do oeste americano, e mudou para sempre a forma de como as pessoas vêem o mundo de uma forma que o O Código Da Vinci apenas sonhou fazer?

As cenas de acção, baseadas em acontecimentos reais, seriam únicas. Numa sequência "electrificante", o meu código seria usado em trocas comerciais de longa distância. Porém, os remetentes seriam vítimas de uma tempestade que teria danificado os pólos de transmissão fora da cidade. Seria um momento de grande tensão enquanto os pólos estivessem a ser arranjados. Iria a troca continuar? Seriam canceladas as encomendas? Tanto suspense só seria possivel com o código Morse em acção.
Para incluir algumas gajas boas podia-se rodar uma cena numa fábrica de texteis de Massachussets, com detalhadas descrições telegrafadas de corpetes e afins.
Numa outra sequência, um jornal de Chicago recebe via telégrafo uma notícia que o Congresso autorizou uma tarifa do trigo cinco minutos depois da data limite. Será que o jornal vai conseguir publicar as notícias a tempo da edição da tarde sair para as bancas? Ou será que o jornal rival vai publicar a notícia primeiro? Vejam O Código Morse e descubram este intrigante mistério!
E o que seria de um filme sem as suas memoráveis frases citáveis? Casablanca teve o seu "Here's looking at you, kid!", "Terminator" o seu "Hasta la vista, baby." As melhores aparecem sempre no climax do filme quando o forte está a ser tomado pelos índios. O operador faz passar esta mensagem de cortar a respiração:
._. . _ _._ .._ . ... _ .. _. _ _. /.. _ _ _ _ . _.. .. ._ _ . /.... . ._.. ._ _. /.. _. _.. .. ._ _. .../ ._ ._. . /._ _ _ ._ _._. _._ .. _. _ _.

Após ouvir os fatalistas sons, o operador prossegue com a seguinte resposta de gelar o coração:
._ _ . /._ _ .. ._.. ._.. / ... . _. _.. /_._. ._ ..._ ._ ._.. ._. _._ _ /..
_ _ _ _ . _.. .. ._ _ . ._.. _._ _ /.... ._ _. _ _. / _ _ _ _.
Garanto que esta comunicação que não é para os que sofrem de tensão alta se tornará de imediato um verdadeiro clássico. O meu filme sobre Código Morse não teria nada de ocultismo religioso, mas sim pura, acção e tecnologia de ponta da era industrial: close-ups de correspondência telegrafada entre dois capitães de barcos a vapor; dedos a bater ferozmente mensagens vindas de locomotivas raivosas e fumegantes e pontes-móveis de cimento armado e betão normais.
Para a banda sonora contratava-se Trent Reznor e os Nine Inch Nails que certamente saberiam tirar partido dos melodiosos sons do telégrafo para compor sinfonias sadoexistênciais com letras repletas de polémicas e subtis alusões de carácter freudiano sobre a psicosexualidade do telégrafo.
E se me é permitido posso sugerir que os promotores do filme distribuam a menores de 12 anos descodificadores especiais de modo a que os petizes possam seguir o diálogo?
Bom acho que já disse o suficiente para provar que O Código Morse ia ser um sucesso de proporções épicas. Fico a aguardar a resposta de Hollywood. Seguramente que o meu código merece mais que uma mera referência de dois minutos durante os programas do canal História e meras alusões nos livros de história do nono ano!

A Peça de Teatro que Eu Quero Ver.

Além de belos comediantes estes meus dois amigos são óptimos actores. E esta peça, pelos comentários que tenho lido parece ser excelente.
Um Espectáculo que é uma Acção de Formação. Uma Acção de Formação que é um Espectáculo.
Ao longo deste curso de formação intensiva, Carlos Moura e Miguel Barros resolvem um dos maiores problemas da humanidade - a ausência de um livro de instruções para a vida. Entre outros temas, vai poder aprender a lidar com a morte, com pessoas estúpidas e a resolver de uma vez por todas a sua vida emocional! (Já não era sem tempo!)

Um espectáculo de comédia que vai mudar a sua forma de lidar com o mundo!

Estreou a dia 15 deste mês e stivesse eu em Lisboa já me teria deslocado à Sociedade Guilherme Coussoul para a ir ver. Como não estou fico à espera que esta deliciosa peça se desloque à cidade invicta.

Na Rambóia com o Photoshop



"Caption: Is this one of yours, nanny Pinhead?"
(Com esta vou para o céu de certeza, ugh... Clive, sorry lá.)

quinta-feira, Junho 15, 2006

Frase do Dia


A minha vida é como o "Alien vs. Predator",
não tem grande argumento,
não tem grandes actores
e é um "flop" comercial
mas os efeitos especiais são magníficos.

quarta-feira, Junho 14, 2006

Actor da Semana

Patrick Wilson

Uma guloseima dura de roer.

terça-feira, Junho 13, 2006

A Rambóia Recomenda:



Hoje em directo do festival SBSR, o concerto do "Weatherman" ao vivo na Antena 3 em directo a partir das 18:50.
P.S. - Claro que este "post" teria sido mais interessante há uma semana atrás. Mas a vossa anfitriã é uma despassarada que não sabe ao certo a quantas anda. "Blame it on Mary Jane." Enfim, mas já agora fica aí a publicidade ao "Weatherman" que além de um excelente músico é uma excelente pessoa e merece todo o meu apoio.

A Rambóia Esteve Lá!


"A voz de Ed Harcourt transporta outras três ou quatro perfeitamente distintas." - diz o "Nuno Woods" no seu blog.
Na minha opinião as três vozes são as de Rufus Wainwright, Antony Hegarty e Tom Waits... Mas eu detesto dizer estas coisas porque mesmo ele estando a ter um "bad hair day", contar jokes enquanto afinava a guitarra e o micro estar de candeias às avessas com ele, sempre a cair, o rapaz portou-se muito bem e teve uma deliciosa e calorosa apresentação das músicas do novo álbum recheadas de músicas com humor negro, bem condimentadas melódicamente e cuja a inspiração para as letras confessou-me advir de uma mistura da realidade (experiências vividas por ele) como de um imaginário pessoal onírico e subconsciente onde tudo se mistura ao sabor da sua criatividade com muita ironia e sarcasmo.

No fim do concerto, encontrei-o por acaso cá em baixo e sem vedetismos tirou fotografias com outros fãs, falou comigo e com eles, deu autógrafos e foi super simpático e gentil.

sexta-feira, Junho 09, 2006

"The Magician and the Chocolate Wiz........... The Best Darn Guy Who Ever Lived..."

WILLY WONKA ... Here he is!
(clicar na foto para aumentar)

Johnny Depp é um bombom e vai sempre bem com chocolate.
Para provar esta tese há dois filmes e há esta imagem
cuja a ideia foi misturar a sensualidade do primeiro filme
com o colorido do segundo. É o meu terceiro trabalho no Photoshop.
Levou-me quase um dia inteiro a fazer e 15 "layers"!
Digam lá se não valeu a pena o esforço...

quinta-feira, Junho 08, 2006

"System of a Up"

Frase do Dia

Algumas pessoas são como as "ondamanias".
Não servem para nada mas sempre nos fazem sorrir
se as mandarmos pelas escadas abaixo.

O Filme com a Bjork que Eu quero Ver

terça-feira, Junho 06, 2006

O Filme "Fetish" que Eu Quero Ver!

segunda-feira, Junho 05, 2006

Actor da Semana

Ben Foster as "Angel"
Uma das poucas boas surpresas
em "X-Men - The Final Stand".

Violet Johansson


The Goth Twin Sister of Scarlett.

O meu segundo trabalho em Photoshop.
Comentários bem-vindos!
Dedicado ao DarkViolet.

quinta-feira, Junho 01, 2006

A Desbravar o Photoshop

Ou como fiz isto: A partir disto:

Foi o meu primeiro trabalho em Photoshop
portanto todos os comentários são bem-vindos.
Demand Panic! At The Disco with Eventful! Discover and Create Events at Eventful Learn More about Eventful Demand

"It's an insane world and I'm proud to be a part of it. - Bill Hicks"